História

João Póvoa iniciou-se na produção de vinhos com marca em 1991 com a Quinta de Baixo, sendo o primeiro produtor individual de referência do concelho de Cantanhede durante 15 anos.

Desde 2005 a empresa chama-se Kompassus, e tem ainda hoje uma filosofia de produção de vinhos assente em raízes e tradições familiares. Dedica-se á produção de vinhos de excelência sustentada por métodos de produção orgânicos e práticas de viticultura sustentáveis. A empresa é detida por João Póvoa, médico oftalmologista de profissão, mas agricultor por paixão. O entusiasmo pelo vinho iniciou-se quando tinha apenas 10 anos de idade, e desde cedo percebeu as potencialidades da Bairrada – os solos, o clima e as suas castas. A Baga foi desde logo selecionada como base de todos os seus vinhos tintos e espumantes. Grande parte das uvas são ainda hoje provenientes de vinhas velhas com mais de 70 anos de idade. São essencialmente vinhos naturais e de pequenas produções, na prática são 25 anos de dedicação á produção de vinhos. A sua família foi uma das primeiras a produzir o tradicional estilo de vinhos da Bairrada, muitas vezes designado por “Bairrada Clássico”, certamente dos vinhos mais entusiasmantes ao alcance de um enólogo conhecedor e experiente, que tenha a satisfação e a arte de os trabalhar. Ao longo de todos estes anos chegaram ao mercado extraordinários vinhos, hoje, verdadeiras relíquias, vinhos que exibem finess, requinte, concentração, profundidade. Daqueles que causam verdadeiro prazer. E por estes atributos, múltiplos reconhecimentos e importantes distinções de mérito têm sido conquistadas desde 1991.

Conceito de Marca

A conceção da marca Kompassus tem como explicação a prática de instalação de vinhas num compasso ou uma densidade de plantação mais apertada entrelinhas, e que ronda os 6000 pés/ha. Esta técnica resulta em corredores mais estreitos que distam entre si cerca 1.70m. É uma prática antiga, desde sempre usada nas vinhas da Kompassus, mas actualmente em vias de extinção.

viticultura e enologia
Conceito de vinhos naturais

As vinhas estão situadas numa localização privilegiada na Cordinhã, os solos são predominantemente argilo-calcários com forte exposição solar a sul. As uvas da casta Baga provêm de vinhas velhas com aproximadamente 70 anos de idade. A base de encepamento são castas autóctones, tais como; Bical, Maria Gomes, Cercial e Baga. Além destas, a Touriga Nacional o Merlot e o Pinot Noir, o Verdelho e o Alvarinho. As vinhas são orientadas segundo práticas orgânicas e de uma viticultura sustentável, num modo de produção biológico proporcionando vinhos naturais. Desde 2012 que a enologia é orientada pelo enólogo Anselmo Mendes especialista em brancos frescos e atlânticos, mestre em Alvarinhos, e desde há muito admirador dos vinhos mais genuínos da Bairrada. A sua participação é responsável pela plantação das castas Verdelho e Alvarinho exclusivamente em solos calcários, e o resultado foi surpreendente.

Conceito de Vinhos

Vinhos de Boutique Os vinhos Kompassus pertencem a um segmento de nicho mercado, designado por Vinhos de Boutique. Esta classificação advém da limitação de área produtiva, as uvas são na totalidade colhidas manualmente, e provêm em grande maioria de vinhas com mais de 70 anos de idade. A categoria de vinhos está posicionada num segmento qualitativo médio alto, transversal a todas as linhas de produtos. As quantidades por referência variam entre as 600 e as 25.000 garrafas, num total de 80.000 garrafas/ano.